“Azulejos de finalista, guardo-os todos, um dia vou forrar a cozinha.”

A minha primeira ultra foi já há alguns anos, foi a ultra Sesimbra na distância de 21km.
Esta semana um amigo desafiou-me e resolvi ir pela segunda vez a uma ultra, e a escolhida foi o Trail de Conímbriga Terras de Sicó, na distância de 25km.

O arranque desta prova é espetacular, com ambiente a parecer a São Silvestre de Lisboa, uma rua com público dos dois lados das estrada e centenas de pessoas à tua frente que não te deixam correr por serem mais lentos.

Os primeiros 4km são fáceis e corriveis, ao entrar nos trilhos a primeira grande subida é daqueles trilhos de pedra que formam grandes filas a lembrar o elevador de Santa Justa, com os típicos atletas a pedir para passar e a rebentarem passado 50 metros.

Eu não sei se algum dos seguidores desta página alguma vez fez uma corrida no pelotão, suponho que não, mas recomendo como experiência sociológica. O atleta de pelotão gosta de gritar, gritar muito para os amigos que vão mais à frente, ou mais atrás. OH GERVÁSIO ESTÁS AÍ? BORA LÁ BARNABÉ!

O primeiro abastecimento foi aos 4km e só tinha água por isso não parei, já o segundo tinha amendoins descascados com sal. Abasteci-me o mais possível e risquei o Trail de Almeirim das minhas provas preferidas naquele preciso momento.

A segunda subida ia dar a umas antenas, eu já estava morto e por momento ao aproximar-me das antenas e ao olhar para o muro em volta achei que ia entrar num cemitério. Não era, embora tivesse uma cruz no portão de ferro.

A segunda metade das provas são as minhas preferidas que é quando já grande parte acalmou e vai ali no cortejo silencioso, salvo raras excepções de motivação do tipo “anda lá Ambrósio, precisavas era de uma cidadã deumpaísqueeunãovoudizerparanãoseracusadodenada para teres mais energia!”

Final da prova antes do trilho da cascata é o momento em que muitos começam a vomitar, não foi o meu caso porque eu agora tomo Tailwind Nutrition Portugal embora não tenha nenhum código promocional para partilhar e ganhar uns cêntimo por venda.

O trilho da cascata é lindo com todas as pedras lisas e água cintilante a correr entre elas, embora este ano, suponho que por saberem que eu ia e ter medo de molhar os pés desligaram a cascata.

Chegada novamente a Condeixa foi um momento de festa, fiz menos tempo que o Hélio Fumo, tinha amigos à minha espera (até porque eles voltarem para Lisboa a pé depois de uma prova destas deve ser coisa para moer), e ganhei o meu primeiro ponto rumo ao UTMB.

Não ganhei a prova muito provavelmente por não ter ainda umas meias a dizer TRAIL RUNNING. Talvez para a próxima prova já tenha..