Nacional de Corta-mato

Boa tarde corredores.

Parece que ontem voltou a haver polémica numa prova da Federação de Atretismo. Desta feita no campeonato nacional de corta-mato em que a atleta Sara Moreira festejou a vitória uma volta antes do final.

Para quem não sabe a atleta do Sporting ouviu a sineta que seria de aviso da última volta, no entanto ouviu-a na penúltima volta. Feito isto terminou a sua prova celebrando a vitória mas afinal ainda faltava mais uma volta.

Tomámos a liberdade de contactar os intervenientes no caso. A atleta disse não querer alimentar polémicas por isso não quis responder às questões do MeteVaselina mas a Federação de Atretismo com quem temos uma relação de proximidade desde a prova do campeonato de estrada em que faltou a água falou connosco off-the-record.

“Não fazemos a minima ideia o que a Sara ouviu, o campeonato realiza-se perto de uma igreja, talvez tenha sido o sino da igreja que ela ouviu, ou então como sabem o corta-mato é no campo e pode ter passado ali perto um rebanho de ovelhas a pastar na zona… erro nosso não foi de certeza, senão assumiamos prontamente tal como fizemos quando faltou água na outra prova. Aliás, falámos com o Juiz responsável pela sineta que nos jurou não ter tocado a sineta antes do tempo, e ele tem parkisson mas não é mentiroso!”

 

Ricardo Silva

Eu sou o Ricardo Silva e este é o meu blog …ou site ou sítio ou o que lhe quiserem chamar. Estou aqui para vos motivar, para vos ensinar cenas sobre corrida, running e algum jogging, para relatar os meus treinos e da minha crew, para vos ajudar a superar tudo e todos e para irem até ao infinito e mais além. A minha carreira como corredor começou muito cedo. Na zona onde eu vivia os jovens tinham por hábito atirar ovos no carnaval, e eu odeio ovos. Por isso treinava sempre o ano inteiro para chegando o entrudo conseguir ir de casa para a escola e vice-versa sem levar com um ovo na tola. Posso dizer que fui sempre bem-sucedido nesta matéria e até hoje nem 1 ovo aterrou na minha cabeça. Com o passar dos anos e a entrada para a faculdade a minha motivação para a corrida passou a ser outra. Tinha de apanhar 1 autocarro, 1 comboio, e barco e novamente um autocarro para chegar à faculdade. A margem de erro era mínima por isso tinha de andar sempre a correr para garantir que não perdia nenhum destes transportes. Hoje em dia corro porque está muito na moda. Toda a gente corre e tem roupas fluorescentes e perneiras e aparelhos cardíacos e palmilhas e dorsais e medalhas e empenos e geles e isotónicos e tudo e tudo e eu também preciso disso na minha vida. No meu currículo tenho provas de 3000m, mini maratonas de 4000m, provas de 10km e triatlos na distância de sixteenth-ironman entre outros. O meu objectivo na vida e na corrida é continuar a ser igual a mim próprio e evitar assaduras.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: