Crivit Mega Boost GTi2

Boa noite corredores.

Venho apresentar-vos os novissimos Crivit Mega Boost GTi2.

Já há algum tempo que andava com curiosidade nestas sapatilhas da marca alemã mas ainda não tinha tido oportunidade de os ver ao vivo.

Confesso que quando li sobre esta nova tecnologia não fiquei especialmente curioso pois não sou um corredor muito rápido e estes ténis parados parecem ir a 3:20/km mas resolvi dar a mão à palmatória e ir à apresentação ao vivo.

A primeira coisa que salta à vista é a ausencia do buraco extra para os atacadores. A Crivit abdicou deste furo extra devido a parte dos corredores não o saber usar. Para compensar baixou 10º o último furo. Sem saberem os atletas estão a apertar melhor os ténis e a abraçar todo o seu pé.

Na zona do calcanhar as sapatilhas têm a fitinha que serve tanto para pendurar os ténis a secar, como para puxar e ajudar no calçamento dos ditos. Útil para atletas mais pesados e que não se conseguem dobrar, podem prender ali uma corda e puxar à altura da cintura.

O belo e a beleza têm sido objecto de estudo ao longo de toda a história da Crivit. A beleza está etimologicamente relacionada com “brilhar”, “aparecer”, “olhar”. Na antiga Grécia a reflexão estética estava centrada sobre as manifestações do belo natural e o belo artístico. Para Pitágoras o belo consiste na combinação harmoniosa de elementos variados e discordantes. Estes Mega boost GTi2 são disso um bom exemplo.

Destaque ainda para o facto de terem acabamentos Strobel em EVA para grande flexibilidade e o material exterior estar directamente cosido à palmilha.

A malha exterior respirável com sistema Air-Dynamic-Flow (ADF) permite uma ideal circulação do ar dentro das sapatilhas, um pouco como o sistema Air Back Flow (ABF) do X1 ARMÁRIO SNACK da Mercatus.

A marca não disponibilizou o drop deste modelo mas eu coloquei um altímetro nas sapatilhas na frente e no calcanhar e posso dizer que o drop é de 5mm.

Por fim, a sola em phylon bastante flexivel e que macacos me mordam se quando estiver farto destes tenis não os vou cortar e fazer umas rodelas para oferecer a uma colega que adora bolachas de arroz.

IMG_4997
IMG_4996
IMG_4998
IMG_4999
IMG_5005

Ricardo Silva

Eu sou o Ricardo Silva e este é o meu blog …ou site ou sítio ou o que lhe quiserem chamar. Estou aqui para vos motivar, para vos ensinar cenas sobre corrida, running e algum jogging, para relatar os meus treinos e da minha crew, para vos ajudar a superar tudo e todos e para irem até ao infinito e mais além. A minha carreira como corredor começou muito cedo. Na zona onde eu vivia os jovens tinham por hábito atirar ovos no carnaval, e eu odeio ovos. Por isso treinava sempre o ano inteiro para chegando o entrudo conseguir ir de casa para a escola e vice-versa sem levar com um ovo na tola. Posso dizer que fui sempre bem-sucedido nesta matéria e até hoje nem 1 ovo aterrou na minha cabeça. Com o passar dos anos e a entrada para a faculdade a minha motivação para a corrida passou a ser outra. Tinha de apanhar 1 autocarro, 1 comboio, e barco e novamente um autocarro para chegar à faculdade. A margem de erro era mínima por isso tinha de andar sempre a correr para garantir que não perdia nenhum destes transportes. Hoje em dia corro porque está muito na moda. Toda a gente corre e tem roupas fluorescentes e perneiras e aparelhos cardíacos e palmilhas e dorsais e medalhas e empenos e geles e isotónicos e tudo e tudo e eu também preciso disso na minha vida. No meu currículo tenho provas de 3000m, mini maratonas de 4000m, provas de 10km e triatlos na distância de sixteenth-ironman entre outros. O meu objectivo na vida e na corrida é continuar a ser igual a mim próprio e evitar assaduras.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: