Coitadinhos dos maratonistas

Pois é, domingo é a maratona do Porto e graças a Deus desta vez nenhuma marca ofereceu-me dorsais nem ganhei nenhum em passatempos.
Vou por isso poder dormir num domingo até às 10:00 em vez de acordar às 6:00 para ir correr.

Não vou correr e estou com pena de quem vai pela primeira vez.

Desgraçados treinaram durante meses, e mesmo assim nos dias seguintes à prova vão andar como os robots.
Antes da prova vão ter de ver outras pessoas a urinar no meio da rua, atrás de moitas, alguns vão ter de entrar em wc’s portáteis que nem consigo descrever com palavras.
Durante a prova vão ter de ser testemunhas de cãibras e talvez vómitos conforme aumentam os kms.
Vão ficar com unhas negras e se calhar até bolhas nos pés.

Enquanto isso eu vou estar em casa, a beber um galão e a comer um crepe com nutella sentado de pijama no sofá.

Tenho pena da família dessas pessoas que durante os dias seguintes à maratona em q pensavam q ia terminar a conversa sobre corridas durante uns tempos vão ter de ouvir as histórias todas da prova mil vezes.

Tenho pena de vocês mas vou torcer por todos. Torcer para que não vos dêm fruta verde no final da prova e fiquem bem nas fotos.

Boa prova e não chorem no final, vão mas é para as massagens ou para casa.

E por favor, se forem por vaselina, pensem no q quiserem, menos em mim.

Ricardo Silva

Eu sou o Ricardo Silva e este é o meu blog …ou site ou sítio ou o que lhe quiserem chamar. Estou aqui para vos motivar, para vos ensinar cenas sobre corrida, running e algum jogging, para relatar os meus treinos e da minha crew, para vos ajudar a superar tudo e todos e para irem até ao infinito e mais além. A minha carreira como corredor começou muito cedo. Na zona onde eu vivia os jovens tinham por hábito atirar ovos no carnaval, e eu odeio ovos. Por isso treinava sempre o ano inteiro para chegando o entrudo conseguir ir de casa para a escola e vice-versa sem levar com um ovo na tola. Posso dizer que fui sempre bem-sucedido nesta matéria e até hoje nem 1 ovo aterrou na minha cabeça. Com o passar dos anos e a entrada para a faculdade a minha motivação para a corrida passou a ser outra. Tinha de apanhar 1 autocarro, 1 comboio, e barco e novamente um autocarro para chegar à faculdade. A margem de erro era mínima por isso tinha de andar sempre a correr para garantir que não perdia nenhum destes transportes. Hoje em dia corro porque está muito na moda. Toda a gente corre e tem roupas fluorescentes e perneiras e aparelhos cardíacos e palmilhas e dorsais e medalhas e empenos e geles e isotónicos e tudo e tudo e eu também preciso disso na minha vida. No meu currículo tenho provas de 3000m, mini maratonas de 4000m, provas de 10km e triatlos na distância de sixteenth-ironman entre outros. O meu objectivo na vida e na corrida é continuar a ser igual a mim próprio e evitar assaduras.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: