Bom dia corredores

Em semana de UTMB não podia deixar passar em branco as sensações que passei quando eu participei no UTMB dos pequenitos.

Foi a 19 de Abril de 2014 e lembro-me como se fosse hoje. 2123 Guerreiros!

Saída de São Pedro de Penaferrim, ambiente mágico que só quem esteve lá sabe como é. Os primeiros 100metros foram a subir mas até à marca de 1km sempre a descer a bom ritmo. Fui um pouco às cegas, e não tinha a aletria estudada por isso fui sempre a dar tudo o que tinha. Mal sabia eu o que me esperava.

Do km 1,3 até aos 3,8 havia uma parede que ía dos 222m até 407m! Tentei ir sempre a correr mas foi impossível. a determinada altura nos zig-zags que vão dar à calçada da pena tive de parar para respirar, e confesso, andei durante um bom bocado, não levava bastões e bem me arrependi. O público bem puxava por nós mas e a energia onde estava? Os 4km seguintes tinham pouco desnível e era em zona em que nos cruzávamos com os atletas da frente. Por um lado sempre distrai mas por outro temos noção o mau que está a ser a nossa prestação.

Saindo da en-247-3 entrei finalmente na Mítica Calçada da Pena. Fui sempre a dar o que tinha e o que não tinha. Mal sabia que ainda ía subir mais. Ao km 8.6 chegava ao ponto mais alto da corrida, 458metros de altitude, dava para ver a curvatura da terra, senti-me o João Garcia a chegar ao cume do Evereste mas com o nariz inteiro. Dali até ao fim foi sempre a descer. Entrar na Rua Serpa Pinto e pensar que tudo valeu a pena.

Tive pena de ter ido com um dorsal comprado a um Paquistanês nos anjos porque não ficou registado o meu feito em meu nome.