Treino em altitude

Boa tarde corredores.

Esta altura do ano, sei que muitos de vocês já estão de férias e se não estão para lá caminham, provavelmente.

Querem fugir e descansar. Vão aterrar numa toalha de praia e ficar o dia a estorricar primeiro de um lado depois do outro. Ao final do dia bate aquele remorso e vão correr no paredão de Quarteira ou na marina de Vilamoura e podem ao final do dia comer mais uma travessa de amêijoas à bolhão pato e 3 imperiais sem problemas de consciência, afinal estão de férias.

Para mim esta não é altura de abrandar o ritmo. Vou antes investir as férias em treinos específicos que durante o ano não dá tempo mas nas férias é uma boa altura.

Vou começar a fazer treinos em altitude!

À medida que subimos a percentagem de oxigénio diminui e os batimentos cardíacos aumentam e as dificuldades em respirar são maiores.
Isto faz com que o corpo aumente a produção de hemoglobina para aumentar a oxigenação do sangue. A energia passa a ser mais eficiente e maximizada.

Se optarem por este tipo de treinos lembrem-se que regra geral estará mais frio por isso levem t-shirts técnicas de manga comprida.

Treinos em altitude têm uma desvantagem, normalmente há menos rede de telemóvel e 3g então é mais raro do que abastecimentos de água em algumas provas de 10km.
Com isto não conseguem andar a sincronizar os vossos treinos mas é o preço a pagar por treinos de qualidade.

Isto para dizer que durante a próxima semana se calhar não vou conseguir dar muitas notícias e vão ter de arranjar motivação para correr em outros atletas inspiradores.

Despeço-me por agora com amizade dos 4m de altitude de Lisboa e 311m de Tondela aqui vou eu.

Abraços.

Ricardo Silva

Eu sou o Ricardo Silva e este é o meu blog …ou site ou sítio ou o que lhe quiserem chamar. Estou aqui para vos motivar, para vos ensinar cenas sobre corrida, running e algum jogging, para relatar os meus treinos e da minha crew, para vos ajudar a superar tudo e todos e para irem até ao infinito e mais além. A minha carreira como corredor começou muito cedo. Na zona onde eu vivia os jovens tinham por hábito atirar ovos no carnaval, e eu odeio ovos. Por isso treinava sempre o ano inteiro para chegando o entrudo conseguir ir de casa para a escola e vice-versa sem levar com um ovo na tola. Posso dizer que fui sempre bem-sucedido nesta matéria e até hoje nem 1 ovo aterrou na minha cabeça. Com o passar dos anos e a entrada para a faculdade a minha motivação para a corrida passou a ser outra. Tinha de apanhar 1 autocarro, 1 comboio, e barco e novamente um autocarro para chegar à faculdade. A margem de erro era mínima por isso tinha de andar sempre a correr para garantir que não perdia nenhum destes transportes. Hoje em dia corro porque está muito na moda. Toda a gente corre e tem roupas fluorescentes e perneiras e aparelhos cardíacos e palmilhas e dorsais e medalhas e empenos e geles e isotónicos e tudo e tudo e eu também preciso disso na minha vida. No meu currículo tenho provas de 3000m, mini maratonas de 4000m, provas de 10km e triatlos na distância de sixteenth-ironman entre outros. O meu objectivo na vida e na corrida é continuar a ser igual a mim próprio e evitar assaduras.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: