Olé!

Bom dia corredores

Eu não sou atleta de trail, na realidade nunca fiz sequer uma prova de trail por isso não costumo dar muitas dicas sobre o assunto, ou opinar e fazer perguntas.
No entanto lembro-me o que era correr no meio do pinhal e dos pomares quando era novo e ía à chinchada. Tinha de me desviar de árvores, raízes, ramos e pedras, normalmente o mais rápido possível ou estava feito ao bife.
Este tipo de exercício é bom para aumentar os reflexos. Tens de ir com os sentidos alerta para te desviares e saberes onde pisar ou acabas com um belo entorse ou uma chumbada.
Hoje fiz um treino em estrada mas que é bom para quem faz trail pois serve para desenvolver os reflexos e ir com os sentidos apurados. Sei que quem faz trail muitas vezes não gosta de estrada por ser monótono mas desta forma é impossível não gostarem.

Eu chamo a isto o treino do bandarilheiro.

Consiste em correr numa estrada nacional pouco movimentada onde passam camiões e carros em contra-ordenação, normalmente a 100km/h em vez de 50 ou 70.
Vamos ali na berma descansados a um ritmo constante quase a adormecer e de vez em quando vindos do nada, uma camião tir a alta velocidade, desvias-te e dizes olé! O ritmo cardíaco vai aumentar o que é como se estivessem a fazer séries.

Segues novamente o jogging e passado mais um bocado lá vem um camião carregado de porcos e fazes uma nova faena.

Não é um treino fácil, mas se fosse fácil não faria efeito.

Abraços e bons treinos.

Ricardo Silva

Eu sou o Ricardo Silva e este é o meu blog …ou site ou sítio ou o que lhe quiserem chamar. Estou aqui para vos motivar, para vos ensinar cenas sobre corrida, running e algum jogging, para relatar os meus treinos e da minha crew, para vos ajudar a superar tudo e todos e para irem até ao infinito e mais além. A minha carreira como corredor começou muito cedo. Na zona onde eu vivia os jovens tinham por hábito atirar ovos no carnaval, e eu odeio ovos. Por isso treinava sempre o ano inteiro para chegando o entrudo conseguir ir de casa para a escola e vice-versa sem levar com um ovo na tola. Posso dizer que fui sempre bem-sucedido nesta matéria e até hoje nem 1 ovo aterrou na minha cabeça. Com o passar dos anos e a entrada para a faculdade a minha motivação para a corrida passou a ser outra. Tinha de apanhar 1 autocarro, 1 comboio, e barco e novamente um autocarro para chegar à faculdade. A margem de erro era mínima por isso tinha de andar sempre a correr para garantir que não perdia nenhum destes transportes. Hoje em dia corro porque está muito na moda. Toda a gente corre e tem roupas fluorescentes e perneiras e aparelhos cardíacos e palmilhas e dorsais e medalhas e empenos e geles e isotónicos e tudo e tudo e eu também preciso disso na minha vida. No meu currículo tenho provas de 3000m, mini maratonas de 4000m, provas de 10km e triatlos na distância de sixteenth-ironman entre outros. O meu objectivo na vida e na corrida é continuar a ser igual a mim próprio e evitar assaduras.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: