Ironman

Olá corredores.

Como alguns de vocês gostam de corridas estranhas, e trail e crosscoiso e etc. e tal hoje segue o relato da minha primeira prova de triatlo na mítica distância de sixteenth-ironman. O TDO (triatlo de Oeiras).

Se para provas só de corrida já se começa a tornar difícil transportar todo o material necessário para uma prova de triatlo nem imaginam.

Comecei a preparação para a prova na AVIS. Aluguei uma Mercedes Sprinter 313 CDI para poder levar tudo o que iria precisar para a prova:
– Uma bicicleta de estrada,
– 2 rodas suplentes para o caso de ter furos,
– 4 bidons (2 no quadro, 1 no espigão do selim e outro no guiador),
– sapatilhas de encaixe,
– elásticos,
– 2 capacetes (um de contra relógio e outro normal),
– 2 fatos de neoprene (um curto e outro comprido),
– uns óculos de natação,
– anti-embaciante,
– tampões de ouvidos,
– molas de nariz,
– barbatanas (para o aquecimento),
– Termómetro para ver a temperatura da água (acabei por não usar porque essa informação estava num painel),
– sacos de plástico do hipermercado,
– chinelos,
– tanga (da para nadar, pedalar e ainda correr),
– camisola de triatlo,
– boné,
– Óculos de sol,
– protector solar,
– vaselina,
– meias curtas,
– perneiras de compressão,
– gels
– sapatilhas para correr,
– relógio,
– mochila,
– dinheiro para pagar o aluguer do chip.

A prova realizou-se na praia da torre em Oeiras, e o dia começou encoberto. Cheguei cedo a Oeiras e consegui estacionar a carrinha perto da partida o que permitiu descarregar tudo em apenas 25minutos.
Fui levantar o dorsal e carregar com tudo para o PT(parque de transição). Pela primeira vez tive de pagar para levantar o dorsal mas explicaram que era porque no fim tinha de o devolver e devolviam o dinheiro.

À entrada dão uma cestinha, tentei pedir 2 para guardar tudo mas negaram-me. Como a água estava fria optei pelo fato de neoprene de 7mm. Não nado tão rápido mas também não congelo e bóio melhor.
Preparei a bike e desci para a praia. Dei os meus chinelos ao meu primo que foi ver a prova e ia guardar o que eu não podia levar para o PT e la fui fazer aclimatização nas águas frias da praia da torre.

Aquecimento feito iria começar a prova. Os juniores e miúdas partiram primeiro.

Entrei bem na água, não pisei conchas e fiz logo 2 golfinhos para me livrar das primeiras ondas. Estava com medo de não me orientar e n conseguir ver as bóias que desenhavam o percurso mas foi fácil saber por onde devia ir, bastou seguir o cheiro a gasolina que estava em redor. Comecei forte até à primeira bóia e acho que dei só 5 murros e 8 pontapés em outros participantes. Da primeira para a 2ª bóia decidi ir a nadar bruços n fosse com as pressas apontar mal e só parar no bugio. Da 2ª bóia para a areia tentei aproveitar as ondas e la consegui terminar os 300m em 14minutos, n estava em último.

Cheguei ao PT1 e sentei-me. Tirei o fato de neoprene, meti as perneiras, depois as meias, bebi água e comi o primeiro gel, meti o capacete na cabeça e arranquei. Na saída do parque saltou-me logo uma das sapatilhas de encaixe para o chão e tive de parar para calçar e encaixar novamente.
Não tive penalizações nenhumas e só demorei 7 minutos entre despir o fato e sair de bicicleta.

O início do segmento de bicicleta foi bastante bem, é sempre a descer e senti-me bem e com força, nem precisei pedalar. Chegando à praia da torre tem uma subida mas com o embalo que ía foi relativamente fácil subir. Não sei qual o desnível. Dali até ao retorno é sempre a descer ou a direito. Meia volta e as pernas começaram a arder. o vento lateral estava forte mas como deixei as rodas de disco na Mercedes nunca me desequilibrei. Fiz o percurso de volta, ainda tive tempo de ir a conversa com um senhor que tinha uma bicicleta parecida com a minha mas ele fartou-se rápido da minha prosa e seguiu o seu caminho.

Entrei no T2 e o árbitro apitou. PIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!
Pensei… Porra será que vim rápido de mais? Afinal foi porque desapertei o capacete antes do tempo. Contamos até 20 e ela deixou-me sair do castigo, Deixei a bicicleta, calcei-me, apertei bem os ténis com 2 nós e saí do parque aos 53minutos.

Estava finalmente a correr que seria o segmento onde eu estou mais à vontade. Para baixo levei uns ténis com drop de 7mm e para cima vim barefoot como tinha andado a treinar na praia. Fiz os 2.5km em 16minutos e passei a meta a marcar 1h08m. Foi a primeira vez que participei num triatlo e na estreia bati o meu record.
Deram-me uma t-shirt, água, uma bebida qualquer energética e laranjas e bananas.
Acabei cansado mas satisfeito.

Arrumei tudo novamente entreguei o dorsal e quando ía levantar a caução percebi que tinha perdido o chip que estava no tornozelo. Flashback na minha cabeça, e veio à memória o atleta que me agarrou no pé umas 5x durante a natação. Achei que ele queria ir a reboque mas afinal foi mesmo maldade, roubou-me o chip. Resultado. O meu primeiro DNS.
Não ficou registado a minha façanha mas ninguém me tira da cabeça que..

Sou um sixteenth-ironman!

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: